sábado, 21 de julho de 2007

Bobeira

Sabe quando ninguém tem tempo?
Então, isso é o sempre.
Ninguém tem tempo.
É fato, verdade.
Tempo não se tem. Tempo se quer.
E o querer nada tem de relativo, o querer é concreto e determinante.

Ninguém quer tempo pra isso, pra isso que você quer e precisa.
Só você. É e será só você.
E a importância das coisas, sensações, lágrimas é só sua.
Tempo é o que se faz com o tempo.
E há muito pra se fazer, entre o que se quer e o que se precisa.

É assim, então, que você sempre precisa de mais tempo do que te dão.
Do que têm pra te dar. Do que querem te dar.
Precisa de mais tempo do que você se dá. Precisa de mais.
Sofrer ja é gasto do tempo que não se tem.
Isso falando do próprio sofrer. Que dirá o sofrer alheio?