quarta-feira, 14 de março de 2007

Cadê o peixe?

Conversando superficialmente sobre arte, vi uma linda cena um dia desses. Como somos capazes de citar com propriedade os museus paulistanos! Eu, que fui ao MASP-curral-da-arte * duas vezes na vida, e à Pinacoteca uma e meia, também posso falar deles pra dizer que gosto de arte. E vai ficar bonito o discurso. Posso até falar quem está expondo em ambos e quais as características técnicas, vomitando informações que li no site do museu ou do artista. E daí?
Meu ponto é: foi-se o tempo em que as pessoas melhoravam o peixe para vendê-lo melhor. Hoje, tá todo mundo vendendo o peixe que não tem! E com a maior facilidade! Alguém chama Jesus, pelo amor de Deus!

*Como disse o André Marques - não o gorduchinho do Video Show, o escritor de poemas cego que vende seus livros no vão - se referindo ao vidro que isola quem paga de quam não paga.