quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Caderninho de pequenas frases

Engraçado como a vontade de escrever - dessas de quase explodir - vem quase em dois momentos: quando viajo e quando me sinto só.


Marcello, Cello, Stela, esse menino doce que me apareceu em 2010, me presenteou com um lindo caderno preto-básico que já tem algumas citações...

"Portanto, não é surpreendente que na concepção marxista a "efetiva transcendência da auto-alienação do trabalho" seja caracterizada como uma tarefa inevitavelmente educacional" (István Mészáros, lido no vôo, 16/8/10)

"Minhas saudades são sempre imediatas. Por que passamos tanto tempo com pessoas medíocres e tão pouco com as encantadoras?" (eu, 21/8/10, despedida de Celina, Recife - Boa Vista)

"O socialismo tem que ser assim... alegre, festivo, com cara de Brasil. Não pode ser duro e carrancudo" (Celina, 21/8/10 - Recife - para ser lido com sotaque)

"A que ponto chegou a humanidade se pras pessoas dividirem as coisas elas precisam ser obrigadas" (Celina, 17/1/11, sobre a ideia de "ditadura"em Cuba, cujos ideais e cuja prática cotidiana ela conheceu possivelmente nos melhores tempos - Piolin, São Paulo)

Um comentário:

: disse...

Olá Juli.

Tive uma idéia de um blog mas o domínio esta em sua posse! Quero saber se vai utilizar o mesmo?

Atenciosamente,

Claudinei

PS.: A idéia? Como fazer negócios Joint Ventures, para isso o domínio tem ser gratuito!